terça-feira, 4 de novembro de 2008

Vontade ou necessidade!


Não, não é vontade! É necessidade!
Necessidade que não se entende, difícil de explicar!
Sabes quando tens vontade de comer ou vontade de dormir? Isso é pouco! Pensa na necessidade de comer e dormir! Melhor: pensa na necessidade do ar que te encharca a toda hora os pulmões!

É assim a necessidade que eu sinto

Meus ouvidos têm necessidade da tua voz em poesia...
Meus olhos têm necessidade do teu sorriso...
Meu corpo tem necessidade do teu abraço, do teu cheiro...
Necessidade da tua presença física constante...
Meu pensamento tem necessidade de ti a todo instante!

Não sei quero sentir tudo isso, não sei se agüento sentir tudo isso!
Esse querer bem recíproco, avassalador, é tão novo para mim... e, que ao mesmo tempo, parece ter a idade de toda vida!

Ver-te não posso... Resta-me escrever! E escrevo para poder dividir com o papel um sentimento que nem eu entendo e, também, não quero entender!
Não te quero preso ao meu lado e tampouco quero prender-me a alguém... Quero apenas, contigo, sonhar... amar... voar... viver! Isso pode durar um segundo, mas esse segundo será como todos os outros ao teu lado: ‘pra sempre’.


Vanessa Farenzena
(30.07.2008)

3 comentários:

Doda disse...

poe acaso encontro seu blog. Muito massa e bonito tecto, parabéns. bjus e até breve

Pâmela Grassi disse...

"E é com a tua voz que te escrevo. A tua voz que grita dentro de mim.
(-Fica. Sinto-me só).
E eu fico, sentado a escrever. Então, ficamos os dois.
Sentados a escrever."

Lembrei desta escrita quando li teus escritos

Iuri Farenzena disse...

que boniiiitoooo.

que tal postar mais vezes no blog?

beijo...